Lever

Empreendimento Vítor Melícias

Finalmente, ao fim de quase quinze anos o início das obras, a Urbanização de habitação social do Monte Velho, na freguesia de Lever, composta por doze fogos foi inaugurado sob o nome «Padre Vítor Melícias».

Num investimento que ronda mais de um milhão e trezentos mil euros, o empreendimento de T3 duplex conta ainda no rés-do-chão com dois grandes espaços, um destinado á Banda Musical e outro ao Rancho de Lever, além de um gabinete de Apoio Social, como é política da empresa Gaia Social.

A obra, recorde-se, esteve parada muitos anos, por vicissitudes várias, entre elas a falência do empreiteiro; arrancou em definitivo em Julho de 2006, está pronto a ser habitado.

Nas palavras do presidente da empresa Municipal de habitação, Marco António Costa, o empreendimento “era um monumento à inércia, já quase ninguém acreditava que viesse a ser concluído”, mas foi e “valeu a pena esperar, sob a batuta do presidente da Câmara esta é mais uma obra concluída.”

Não só pela localização, mas pela dimensão, apenas doze fogos, este “é um modelo a seguir”, no que a habitação social diz respeito.

Na oportunidade, Marco António Costa dirigiu palavras de reconhecimento pelo trabalho do presidente da Junta, Manuel Gama “um autarca exemplar, dedicado á freguesia, quer sempre mais e melhor, devo dizer que tem sido uma honra e orgulho trabalhar com ele.”

O presidente da Câmara, Filipe Menezes, traçou uma resenha do que era Gaia, nas várias vertentes, mas sobretudo na habitação “ilhas espalhadas como cogumelos, no interior ou no centro da cidade.” Lembrou que só ao nível de intervenção, “mais de 4000 casas, outras tantas famílias com outras qualidade de vida, outro orgulho em dizerem de onde são e onde moram.”

O primeiro pensamento que o Padre Vítor Melícias teve quando soube da intenção da Câmara em dar o seu nome a este equipamento foi: “não sou digno.” Obras como esta “devem ser mostradas, elevar, ver o trabalho”, com palavras de reconhecimento a Filipe Menezes e a mensagem: “da solidariedade entre todos resulta o trabalho.”

Das gentes de Gaia tem boas recordações “Gaia foi muito generosa com a causa de Timor”, um povo que considera solidário de grande humanismo”, tudo acrescido ao grande orgulho de dar o nome a este equipamento.

Anúncios